Avançar para o conteúdo principal

Moby em Modo Pop

Link da imagem




O ano de 1992 marcou a estreia musical de Moby , com a edição do álbum homónimo. Mas foi a partir 1999, com o lançamento de “Play”, que o público português se rendeu à sua música. Em pouco mais de uma década já visitou várias vezes o nosso país e este ano regressa com mais um disco na bagagem, "Destroyed".

Por Carmen Gonçalves

Nascido a 11 de Setembro de 1965 em Nova Iorque, Richard Melville, iniciou-se na música muito cedo, com uma banda de punk. Contudo o “bichinho” da música electrónica falou mais alto e foi este o ponto de viragem da sua carreira. Estreou-se a solo em alguns clubes e discotecas como DJ, tendo em 1991 editado o seu primeiro single “Go”, que viria a ser o tema de avanço do álbum homónimo. O sucesso foi estrondoso e imediato, e Moby ficaria para sempre associado à música electrónica como uma referência a seguir.



Desde então tem editado álbuns a uma velocidade vertiginosa, vendo o seu trabalho constantemente reconhecido pela crítica e pelos fãs. Em vinte anos de carreira já vendeu mais de 20.000.000 de exemplares dos seus discos e actuou em mais de 3.000 concertos a nível mundial. 

Contudo a sua música não fica por aqui: também produziu e remixou diversos temas de artistas bem conhecidos, como David Bowie, Metallica, The Beastie Boys, entre outros. Estreou-se ainda na colaboração de bandas sonoras, sendo a mais emblemática a sua participação no filme James Bond “007 - O Amanhã Nunca Morre”, de 1997, tendo criado a sua própria versão do tema principal.



Em 1999 com a edição de “Play”,  Moby deu a conhecer uma faceta mais calma. A música inebriante que contagiava as pistas de dança até à data, deu lugar a temas com sonoridades mais melódicas, sempre associadas aos sintetizadores da pop mais electrónica, como é visível em temas como “Why Does My Heart Feel So Bad?" e “Porcelain”.



O último registo de originais “Wait For Me” foi lançado em 2009, do qual decorreu uma tour que passou pelo nosso país. O regresso está previsto para dia 15 de Julho como cabeça de cartaz do Festival Marés Vivas, para apresentação de “Destroyed” cuja edição será no próximo dia 16 de Maio.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …