Avançar para o conteúdo principal

Doutores e Engenheiros no Luso Vintage


No Luso Vintage desta semana , o Som à Letra foi ao baú das memórias para reviver temas tão actuais como o “Estou na Margem” ou  “História” e “Sonhos”. ao comando dos Doutores & Engenheiros . Ainda se recordam?

Por Gabriela Chagas 

“Estou na margem, sou a paisagem no meio da indiferença, estou na margem.
Sabes que a vida na espera nas ruas da cidade, no meio da multidão, estou na margem
Todos lutam ou talvez não”.

Tiveram uma carreira curta , mas deixaram marcas musicais que perduram e representam os vários sucessos dos chamados gloriosos anos 80.

O grupo formado em Algés terminou em 1990, mas as letras dos seus temas continuam a estar na actualidade, assim como a sonoridade que os caracterizou.

Em 1986 gravam uma maqueta com bastante aceitação nos programas de música portuguesa , e temas como  “So Long”, “I´m Sick” e “Planet” ocuparam os primeiro lugares do top “Quinta dos Portugueses” do programa  “Ocidental Praia” da Rádio Renascença.

O primeiro álbum “Doutores &Engenheiros” foi editado em 1988 , depois de um primeiro contrato com a Edisom , e deste LP destaca-se a música “Estou na Margem”.



Dez mil exemplares vendidos e dezenas de concertos realizados deram o impulso para mais um álbum, o último desta banda. Em 1989 é editado o LP “Lavagem de Estrada” e um ano depois os Doutores & Engenheiros saem de cena e cada um dos seus elementos segue o seu caminho.

Existem poucos registos históricos deste grupo, mas já quanto às músicas ,basta uma pequena procura no youtube para se conseguir regressar rapidamente aos temas que fizeram furor na época e que ainda hoje deixam saudades a muitos.

Há quem diga que estavam à  frente do seu tempo e que por isso foram penalizados pela crítica. 

Comentários como “estou arrepiado por ouvir de novo esta música”  ou “grande som, que pena não se repetir a história nem que fosse só mais um vez” são comuns de encontrar numa busca simples na internet , para reviver os temas deste grupo desaparecido prematuramente.
Para recordar: 


Última Line Up:  

 Ilídio Praia (Bateria)
Tica Magalhães (Baixo)
Alexandre Nunes (Vocais)
Pedro Pimentel (Teclas)
Luís Moreno (Guitarra) 

Álbuns: 

Doutores & Engenheiros (LP- 1988)
Lavagem de Estrada (LP-1989).

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …