Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2011

Dá que pensar...

Link da imagem

De todas as características que são vulgares na natureza humana a inveja é a mais desgraçada; o invejoso não só deseja provocar o infortúnio e o provoca sempre que o pode fazer impunemente, como também se torna infeliz por causa da sua inveja. Em vez de sentir prazer com o que possui, sofre com o que os outros têm. Se puder, priva os outros das suas vantagens, o que para ele é tão desejável como assegurar as mesmas vantagens para si próprio. Se uma tal paixão toma proporções desmedidas, torna-se fatal a todo o mérito e mesmo ao exercício do talento mais excepcional. Por que é que o médico deve ir ver os seus doentes de automóvel quando o operário vai para o seu trabalho a pé? Por que é que o investigador científico pode passar os dias num quarto aquecido, quando os outros têm de expor-se à inclemência dos elementos? Por que é que um homem que possui algum talento raro de grande importância para o mundo deve ser dispensado do penoso trabalho doméstico? Para …

Dá que pensar...

 Link da imagem
Para que percorres inutilmente o céu inteiro à procura da tua estrela? Põe-na lá.
Virgílio Ferreira 

Eu amo-te sem saber como, ou quando, ou a partir de onde. Eu simplesmente amo-te, sem problemas ou orgulho: eu amo-te desta maneira porque não conheço qualquer outra forma de amar sem ser esta, onde não existe eu ou tu, tão intimamente que a tua mão sobre o meu peito é a minha mão, tão intimamente que quando adormeço os teus olhos fecham-se.

Pablo Neruda, in "Cem Sonetos de Amor"

Não há nada melhor para uma alma do que tornar menos triste outra alma. 
Paul Verlaine  
O amor é eterno - a sua manifestação pode modificar-se, mas nunca a sua essência... através do amor vemos as coisas com mais tranquilidade, e somente com essa tranquilidade um trabalho pode ser bem sucedido. 
Van Gogh  

Foto da semana

De 21/03711 a 25/03/11




Ian Curtis , mítico vocalista dos Joy Division     Fotografia:Kevin Cummins

Nouvelle Vague e Maria Gadú no Delta Tejo

Link da imagem
O Delta Tejo está de regresso ao Alto da Ajuda nos dias 1, 2 e 3 de Julho, este ano com nomes como Nouvelle Vague, Maria Gadú, Mariza, ou Aurea .
Por Irene Leite
Caracterizado pela multiculturalidade, o Delta Tejo mantém a premissa de trazer ao Alto da Ajuda   artistas maioritariamente oriundos de países produtores de café. Para Rui Miguel Nabeiro, administrador da Delta Cafés, “o Festival Delta Tejo 2011 será o ponto alto das comemorações dos 50 anos da Delta Cafés.”
Confira o cartaz:
Dia 1/07/11
Sean Paul
Yuri da Cunha
GNR e banda sinfónica da GNR
Nouvelle Vague-Pop português dos anos 80 com Rui Pregal da Cunha . Inês Castel-Branco, Dalila Carmo
Dia 2/07/11
Nelly Furtado
Mariza
Aurea
Asa
Dia 03/07/11
Parangolé
Maria gadú
Expensive soul

Cinema Paraíso na Máquina do Tempo

 Link da imagem

Escrito e realizado por Giuseppe Tornatore, Cinema Paraíso é possivelmente um dos maiores clássicos de cinema desde que os irmãos Lumiére decidiram filmar os seus trabalhadores a saírem da fábrica. Profundo, cómico, romântico e nostálgico, é uma verdadeira carta de amor à arte do Cinema.
Por Miguel Ribeiro

Exibido no ano de 1989 a estória conta como Salvatore Di Vita (Jacques Perrin) , agora um realizador de Cinema famoso, viveu a sua juventude na vila Giancaldo na Sicília e descobriu a paixão da sua vida. O filme é contado em flashbacks, começando com Salvatore a receber a notícia de que Alfredo (Philippe Noiret) acabou de morrer e é desta forma que somos levados aos seus tempos da juventude na pequena vila. O filme foca-se na relação entre Salvatore e Alfredo, desde criança até à altura em que saiu da vila para perseguir os seus sonhos, quase que obrigado por Alfredo que não o quer ver desperdiçar a vida naquela vila, avisando-o a nunca mais lá voltar, pois aí, ele esta…

Moby em Modo Pop

Link da imagem




O ano de 1992 marcou a estreia musical de Moby , com a edição do álbum homónimo. Mas foi a partir 1999, com o lançamento de “Play”, que o público português se rendeu à sua música. Em pouco mais de uma década já visitou várias vezes o nosso país e este ano regressa com mais um disco na bagagem, "Destroyed".

Por Carmen Gonçalves
Nascido a 11 de Setembro de 1965 em Nova Iorque, Richard Melville, iniciou-se na música muito cedo, com uma banda de punk. Contudo o “bichinho” da música electrónica falou mais alto e foi este o ponto de viragem da sua carreira. Estreou-se a solo em alguns clubes e discotecas como DJ, tendo em 1991 editado o seu primeiro single “Go”, que viria a ser o tema de avanço do álbum homónimo. O sucesso foi estrondoso e imediato, e Moby ficaria para sempre associado à música electrónica como uma referência a seguir.



Desde então tem editado álbuns a uma velocidade vertiginosa, vendo o seu trabalho constantemente reconhecido pela crítica e pelos fã…

Pinto Ferreira no Inovaluso

Link da imagem
Da monótona e enfadonha vida burocrática de um qualquer escritório lisboeta para um estúdio nos Olivais em horário pós-laboral, Pinto Ferreira apresentam-nos o seu novíssimo álbum, cantado em português.
Por Susana Terra 
Pinto & Ferreira, colegas de profissão, são dois nomes a reter no panorama musical português Este duo decidiu, em 2010, colorir a cinzenta vida de escriturário com a música. O resultado de três intensos meses de trabalho de estúdio está à vista: um álbum com a chancela da Sony Music.
Os Pinto Ferreira são também os “The Guys from Caravan”, mas assumem neste projecto homónimo uma outra identidade musical. Poderá até parecer uma auspiciosa marca de Vinho do Porto, mas Pinto Ferreira é um disco recheado de boas canções , cujos singles figuram já no airplay das rádios portuguesas. 
Pinto & Ferreira no trabalho de estúdio contaram com a ajuda de Fred Ferreira (bateria), Filipe Valentim (sintetizadores), Nuno Espírito Santo (baixo), com a …

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Emissão nº 4_Som à Letra

link da imagem 

 Por Irene Leite  somaletra@engenhariaradio.pt

Led Zeppelin-When the levee breaks The Cult-Big Neon Gliter Killing Joke-Love like blood


Escape with romeo-Somebody Frank Zappa-Joe´s Garage ELO-Evil woman T-Rex-Get it on Iggy Pop-China Girl David Bowie-Five years


Black Rebel Motorcycle Club-Spread your love Muse-Uprising


INXS-Same Direction Arctic Monkeys-Brick by brick

Karen Elson na Dança do Som

 Link da imagem
Se a vossa onda passa por bandas ao comando de  meninas bonitas, com ar angelical e vozes poderosas, temos uma proposta para vocês. Chama-se Karen Elson , é a mulher de Jack White,  e já a está a dar muito que falar... na dança do Som desta semana.

Por Ana Luisa Silva
Nasceu em Manchester, Inglaterra e cedo começou nas lides de modelo. Foi descoberta por uma agência de modelos aos 16 anos e dois anos depois ,já  posava para a aclamada revista de moda Vogue Italiana, tendo trabalhado para inúmeros fotógrafos e estilistas como Bruce Weber, Mario Testino, Peter Lindbergh, Mert e Marcus, Steven Klein, Marc Jacobs, Shiatzy Chen, Jean-Paul Gaultier, Chanel, Dolce & Gabbana e Versace, YSL, Alexander McQueen, Dior, ou Gucci. 

Participou em campanhas internacionais para a Louis Vuitton e Burberry e foi capa das mais famosas revistas de moda mundiais. Mas quem a ache uma modelo normal e sensaborona que esteja consciente que está redondamente enganado. É que para além …

SWTMN no ar

 Link da imagem

Já está no ar a casa hertziana do Sudoeste Tmn. Sob o mote "Música no Máximo",  a rádio SWtmn arranca hoje em Lisboa e no Porto.

Por Irene Leite
A rádio SWtmn pretende ser uma extensão dos diferentes palcos do evento (Palco TMN, Palco Planeta Sudoeste Jogos Santa Casa...) mantendo o espirito festivaleiro o ano inteiro. O ouvinte terá oportunidade de conhecer música fresca, mas também Temas já familares , que continuam nas preferências de todos. O menu musical também é variado , entre o pop, rock , reggae,  música electrónica, tendo em atenção os votos do público. 
A rádio apresenta programas de autor, integrando a equipa nomes como Margarida PressleR, Rui Maria Pêgo, Inês Meneses ou Pedro Moreira. Informação musical é outra das componentes do projecto, acedido na net e em qualquer rádio da Grande Lisboa e Grande Porto em 100.8FM ou 102.7FM, respectivamente.

Regresso ao Futuro na Máquina do Tempo

Link da imagem 

Da mesma equipa que viria a trabalhar em Quem Tramou Roger Rabbit, temos aqui o primeiro grande sucesso da carreira do realizador Robert Zemeckis e do actor Michael J. Fox. Uma ficção-científica com comédia à mistura, perfeita para ser relembrada aqui, na Máquina do Tempo.
Por Miguel Ribeiro 
Após alguns filmes de pouco sucesso (com Spielberg como produtor) e de finalmente ter atingido algum sucesso comercial com o filme Romancing the Stone, Zemeckis teve a sua grande oportunidade para realizar Regresso ao Futuro, um filme que trata da estória de um jovem Marty McFly, que devido a uma máquina do tempo, criada pelo seu amigo de longa data Doc Brown (Cristopher Lloyd), fica perdido nos anos 50 e que tem de tratar de voltar ao presente, isto enquanto tenta rememendar um erro que cometeu e que impediu que os seus pais se apaixonassem na altura certa, provocando assim um paradoxo temporal que pode levar a que ele nunca chegue a existir.
Para criar esta obra icónica, Zemeckis …

Anaquim e a Vida dos Outros

 Link da imagem
Anaquim nasceu em 2008 no Festival Santos da Casa, cresceu a um bom ritmo e no ano passado surgiu “A Vida dos Outros”, o álbum de estreia da banda liderada pelo “saltimbanco” José Rebola. Tem como companheiros de viagem, João Santiago, Pedro Ferreira, Filipe Ferreira e Luís Duarte. Percorrem o país personificando a vida de tantos outros, nos temas, nas actuações e nas histórias que contam.
Por Carmen Gonçalves 
Anaquim é  um personagem voltado para o nosso país, para o Portugal que ama. Vai relatando episódios, criticando a sociedade sem nunca perder um certo humor negro. Impossível não compara-los aos Deolinda, pela sua portugalidade, pelo seu trejeito mais popular e também pelo sucesso do primeiro single.



E é tão forte esta ligação, que a grande surpresa do álbum surge na faixa “O Meu Coração”, em que Rebola dialoga com Ana Bacalhau dos Deolinda, tema que roça o lado mais fadista do povo português.
Mas o grande vínculo ao nosso país emerge no tema “Lusíadas…

Fiodor Dostoievski em Dá que pensar...

 Link da imagem

A Prisão Dourada
Tenta fazer esta experiência, construindo um palácio. Equipa-o com mármore, quadros, ouro, pássaros do paraíso, jardins suspensos, todo o tipo de coisas... e entra lá para dentro. Bem, pode ser que nunca mais desejasses sair daí. Talvez, de facto, nunca mais saisses de lá. Está lá tudo! "Estou muito bem aqui sozinho!". Mas, de repente - uma ninharia! O teu castelo é rodeado por muros, e é-te dito: 'Tudo isto é teu! Desfruta-o! Apenas não podes sair daqui!". Então, acredita-me, nesse mesmo instante quererás deixar esse teu paraíso e pular por cima do muro. Mais! Tudo esse luxo, toda essa plenitude, aumentará o teu sofrimento. Sentir-te-ás insultado como resultado de todo esse luxo... Sim, apenas uma coisa te falta... um pouco de liberdade.
Fiodor Dostoievski, in "O Movimento de Liberação"

Kurt Cobain regressa em documentário e EP raro [Actualizado]

 Link da imagem

Um tema inédito de Kurt Cobain e Courtney Love vai aparecer no documentário  "Hit so Hard" , que conta o percurso do ex-baterista dos Hole Patty Schemel. Já para não falar da re-edição de um EP raro dos Nirvana,Hormoaning .

Por Irene Leite Para além da gravação que junta Cobain e Love  no tema "Stinking of you" , avança o diário  digital, o documentário "Hit so Hard"apresenta entrevistas com a cantora e com ex-integrantes dos Hole, Melissa Auf de Maur e Eric Erlandson. 

O  filme destaca a luta de  Schemel contra a dependência de drogas e a morte de Cobain e da baixista dos Hole, Kristen Pfaff. 

13 anos depois , os quatro elementos originaisdos Hole Patty Schemeldevem reunir-se em Nova Iorque na estreia do documentário , a 28 de Março. 

Nirvana : EP raro recuperado 

Hormoaning, um EP dos Nirvana, de 1992, vai ser re-editado a 16 de Abril, avança a Blitz.  
 O EP,  vendido na digressão australiana do grupo há 19 anos inclui duas músicas originais,…

Fernando Pessoa em Dá que pensar...

Link da imagem
O Amor é uma Companhia

O amor é uma companhia.
Já não sei andar só pelos caminhos,
Porque já não posso andar só.
Um pensamento visível faz-me andar mais depressa
E ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de ir vendo tudo.
Mesmo a ausência dela é uma coisa que está comigo.
E eu gosto tanto dela que não sei como a desejar.

Se a não vejo, imagino-a e sou forte como as árvores altas.
Mas se a vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dela.
Todo eu sou qualquer força que me abandona.
Toda a realidade olha para mim como um girassol com a cara dela no meio.

Alberto Caeiro, in "O Pastor Amoroso"
Fonte:Citador 

Crítica Musical

Jeff Buckley - Grace (1994)  Link da imagem 
Jeff Buckley é um James Dean reencarnado nos anos 90. A sua imagem invoca rebeldia,  mas a sua música demonstra uma delicadeza extrema. Perder Jeff Buckley foi perder todo um potencial incalculável e que ainda hoje nos faz perguntar: até onde poderia ter ido? Grace será a sua eterna obra e a nossa eterna dúvida.

Por Tiago Queirós
Aos 27 anos juntou-se ao clube dos astros que cumpriram o prazo de validade como uma estrela. “Live fast, die young”. Jimi Hendrix, Kurt Cobain, Brian Johnson, Jim Morrison, entre outros  formam o clube 27.

Este é o único álbum de estúdio do músico e compositor. Grace tem vindo cada vez mais a ser reconhecido como sendo de culto, não só pela crítica como pelo público, que dentro dele encontra várias referências musicais assinaláveis. Nomes como Robert Plant e Jimmy Page (Led Zeppelin) , assim como David Bowie fizeram questão de deixar a sua opinião bem presente, citando que este se trata de um álbum maravilhoso e impre…

James Blake em Modo Pop

 Link da imagem

James Blake é um jovem compositor inglês de música electrónica, filho do guitarrista James Litherland (ex- Colosseum, Mogul Thrash ou Bandit).  E como filho de peixe sabe nadar, Blake não foge à regra e já é um dos nomes de 2011 a memorizar, hoje em modo pop.
Por Paula Cavaco

Blake começou a sua carreira musical com o lançamento de "Air & Lack Thereof", em 2009, com o “selo” da editora Hemlock Recordings, o qual teve uma ampla divulgação por ter “caído nas graças” do Dj Gilles Peterson, da BBC, que o convidou para fazer um “remix” no seu concerto internacional, incluindo uma faixa exclusiva da banda inglesa Kimbie Monte.

Em 2010 seria lançado um trio de EP’s: “The Bells Sketch”, “CMYK” e “Klavierwerke” que distinguiu Blake dos seus pares na música electrónica inglesa de inspiração no “dubstep” (um género de musica electrónica surgido no Sul de Londres, no início da década de 2000, centrada em torno do Baixo, baseando-se em muitas influências musi…

Crítica Musical

Radiohead 
Ok Computer (1997)
Link da imagem 
Vulgarmente, nos dias que correm, ouvimos referências a Radiohead como sendo a «maior» banda da actualidade musical. A mais completa, a mais irreverente, a melhor. Tudo isto é muito subjectivo, mas a verdade é que a formação liderada por Thom Yorke já tem o seu lugar na história. Hoje são ídolos e influências, e muito se deve a OK Computer.
Por Tiago Queirós
Depois de um Pablo Honey de estreia, marcado pelo hino do rock radiofónico «Creep», The Bends mantivera a lógica de uma banda de rock britânica dita alternativa. Sem grandes complementos, o grupo começava a ganhar visibilidade e em 97 todos esses aspectos tornaram-se essenciais na mudança da sua sonoridade e naquilo que hoje reconhecemos como fantástico.
Um síndrome bem Kurt Cobain ( «Smells Like Teen Spirit») marcou a banda que parecia só ter um tema no curto mas já respeitoso reportório. «Creep» é hoje um momento raro de se ver, e da sua exaustão saiu uma mudança total do rock cru , dando…