Avançar para o conteúdo principal

Editorial Junho

   
 Peter Murphy


Estão oficialmente declaradas as mudanças!


Por Irene Leite

19 de Setembro de 2011. Data a memorizar. Dois anos de Som à Letra. Dois anos desde que se assumiu o compromisso de criar um ciberjornal cultural, com especial enfoque na música, estando finalmente tudo a postos para receber o ansiado site. Ainda precisamos de definir alguns aspectos que serão trabalhados até Setembro, em parceria convosco e a equipa do ciberjornal. Serão lançadas questões e votações (à semelhança do que aconteceu na definição das nossas rubricas), de forma a que no dia 19 de Setembro (ainda sem a inauguração no site final, mas já em andamento, pois esse nascimento está garantido em 2012) o media em termos de conteúdos fique definido a 100%.

Manel Cruz é que continua em 1º lugar no Top à letra (aguardamos a sua votação, agora no facebook). Os Ramones continuam a protagonizar a edição do mês, com direito a uma visita ao inesquecivel "Rock and Roll High School". Espírito rebelde, de mãos dadas com a adolescência.Não acredita? Comprove, então.


Ainda temos tempo para visitar a família Adams e a carreira de John Carpenter. E porque já está na hora de reunir e organizar todo o nosso arquivo nesta fase pré-site, revisitamos Janis Joplin , Altered Images, Go Graal Blues Band, entre outros. Mas também com novidades sonoras: Naked and Famous , Northern Labour Party, Pains of Being Pure at Art, novos temas dos Cars , Peter Murphy e Lykki Li, são apenas algumas das novas apostas para a nossa playlist deste mês... para "ouver" e participar sempre!
.

Não podia fechar o editorial deste mês sem agradecer a todos o crescente apoio ao projecto e por sentir que o nosso "vintage e vanguardismo" atinge todas as idades: dos 13 aos 55 para cima, segundo as estatísticas da nossa página no facebook.

E a sua carta? Aguardamos as vossas críticas, sugestões para somaletra@gmail.com.

Até já.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …