Avançar para o conteúdo principal

Forrest Gump na Máquina do Tempo



My momma always said, "Life was like a box of chocolates. You never know what you're gonna get."

                                                                                                          Forrest Gump


Baseado no livro homónimo de Winstom Groom, Forrest Gump é provavelmente um dos filmes mais consensuais quanto ao seu valor e qualidade a sair dos E.U.A. nos anos 90. Ao que se deve tamanha façanha que Robert Zemeckis atingiu?

Por Miguel Ribeiro

Realizado por Robert Zemeckis (Quem Tramou Roger Rabbit, Regresso ao Futuro) e com Tom Hanks (Forrest Gump), Robin Wright (Jenny Curran) e Gary Sinise (Tenente Dan Taylor) o filme mostra a estória de um jovem norte-americano, nascido no estado de Alabama, a quem o director da escola determina que Forrest tem um QI de 75, mas que indepedentemente das suas aparentes limitações e com o amor e apoio da sua mãe, vive uma vida cheia de aventuras, passando por situações incríveis , como a guerra do Vietname, conhecendo figuras incontornáveis como John Lennon e J.F.K , entre muitas outras situações.

A obra centra-se inicialmente na sua relação com o amor da sua vida, Jenny. A jovem conhece Forrest quando ainda são crianças, sendo a única que o aceita automaticamente sem quaisquer julgamento. Ao longo da sua vida adulta, vão-se encontrando e desencontrando à medida que cada um deles vai percorrendo o seu percurso.

Contudo, é  interessante reparar na contextualização de ambas as personagens no tempo; enquanto Forrest vai vivendo as suas situações caricatas e mostrando uma faceta do mundo vista através dos seus olhos, normalmente de uma forma despreocupada, mas de maneira decente e saudável, Jenny mostra o lado
do activismo, da rebeldia, uso de drogas e experimentação dos limites. No entanto são duas personagens que, embora de forma diferente, vão tentando viver a vida ao máximo.

As personagens secundárias que Forrest encontra no seu caminho fazem todas parte de um todo com propósito na estória: Bubba, o seu amigo no Vietname que quer criar uma empresa de pesca de camarão, Tenente Dan, que reflecte o espírito norte-americano de cinismo e confusão relativamente ao que se passava no país e à guerra que lutavam.

A montagem do filme é simples, mas excelentemente executada, dando um bom ritmo e facilitando as transições de tempo das várias situações que se apresentam, sempre bem conjugado com uma grande banda sonora , com nomes como Elvis Presley, Creedence Clearwater Revival, Aretha Franklin, Lynyrd Skynyrd, The Doors entre outros que representam a época.

 
O filme também marcou pelos efeitos especiais usados para integrar a personagem de Forrest, em cenas como o contacto com JFK, com uso de blue-screen e imagens de arquivo, ou as cenas simbólicas para a estória do filme como a pena a surgir no inicio da película  e no fim, espelhando a filosofia da obra e da própria personagem de Forrest, que como uma pena, parte só com ajuda da brisa para a sua
aventura.

Esta obra ficou marcada no tempo e no pensamento das pessoas. Com um orçamento de 55 milhões de dólares, fez mundialmente 667 milhões de dólares só nos cinemas e ganhou seis óscares incluindo o de melhor realizador, melhor actor principal e melhor filme. Mas o que torna Forrest único, é a simplicidade da estória, onde sem grandes conflitos cliché, queremos simplesmente assistir à viagem desta personagem e ver aonde é que ele vai parar e o que lhe acontece de seguida. De facto, mágico.

Confira o trailer:

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …