Avançar para o conteúdo principal

The Police em Modo Classic Rock

 Link da imagem

Don’t Stand So Close To Me, by The Police

No Modo Classic Rock desta semana viajamos até aos anos 80 para ir de encontro ao polémico caso da aluna que se apaixona pelo seu professor… Só mesmo a polícia para narrá-lo em “Don’t Stand So Close To Me”…


Por Maria Coutinho 
Originalmente publicado a 24 de Novembro de 2010


Escrito e composto pelo ex-professor Sting (que não se tem cansado de desmentir que a letra seja um registo auto-biográfico) o tema gerou polémica, já que nem todos entenderam que é a adolescente que assedia o professor, e não o contrário.

Talvez a referência a “Nikita”, o clássico da literatura do russo-americano Vladimir Nabokov, tenha contribuído para esta confusão. O livro trata da história da relação - demasiado intima - de um homem de meia-idade com uma rapariga adolescente…

Na verdade o refrão “don’t stand so close to me” - que podemos traduzir livremente por “afasta-te de mim!” - é um sofrido grito de socorro, cantado pelo professor assediado, aflito com a sua própria mistura de sentimentos de tentação, culpa e bom senso, personagem que no videoclip é intepretada pelo próprio Sting.

O tema foi editado no LP Zenyatta Mondatta em 1980, e foi o single que mais facturou nesse ano no Reino Unido, com 900.000 cópias vendidas. Além disso, ganhou um Grammy em 1981, e foi também a porta de entrada para a fama da banda nos E.U.A. onde, pela primeira vez, o trio inglês entrou no top 10 das tabelas da Billboard.

Houve, no entanto, uma outra polémica que se relacionou com este tema. Um Tribunal considerou que a participação de Sting na música “Money For Nothing” dos Dire Straits, teria ido além da voz, e que o vocalista dos The Police teria créditos na composição. O fundamento usado era o de que a frase “I want my MTV” seguia a mesma linha melódica de “don’t stand so close to me”.

A mim não me parece assim tão idêntico, embora reconheça semelhanças. Facto é que o nome de Sting passou a constar, como co-autor, na ficha técnica da música, ao lado do de Mark Knopfler. Um desafio: oiça, confira, compare, discuta…connosco.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …