Avançar para o conteúdo principal

Keane em Modo Pop




A perfeita simetria é algo que muita gente busca. Mas há  um grupo que conseguiu, aos poucos, conhecer essa faceta. Nasceram em 1995 e já fazem delirar corações com as suas canções magníficas e voz delicada. Os Keane, hoje em Modo Pop. 

Por Ana Luísa Silva 

Inglesinhos de gema, com muito sucesso e jeito “para a coisa”. Assim são eles, os Keane. Começaram a dar de si em 1995, mas foi apenas em 2000 que lançam os primeiros singles ,   “Call Me What You Like” e “Wolf At The Door”, ambos pelo Zoomorphic. Descontente com a falta de sucesso da banda e sentido que se encaixava cada vez menos naquele meio, Dominic Scott (ex guitarra e voz) abandona o grupo em 2001. 

Após o balde de água fria que a banda sofreu com o abandono do colega, tiraram umas férias para se recomporem e repensarem o conceito do grupo e o som que os caracterizava. O fim de 2002 marca o início de uma grande era que os Keane estavam prestes a começar. É que Fierce Panda convida-os para voltarem a subir aos palcos, substituindo a guitarra pelas teclas. O resultado desse encontro foi nem mais nem menos, os dois grandes êxitos da banda: “Everybody’s Changing” e “This is The Last Time” , que os levou a assinarem contracto com a editora Island Records em 2003 e, em 2004, verem o seu primeiro álbum de originais, Hopes and Fears, a ter uma notoriedade astronómica.

2005 fica marcado como o ano da consagração, uma vez que ganharam um prémio de Melhor Música do ano com “Everybody’s Changing” e dois Brit Awards com o álbum.
“Under the Iron Sea”, o segundo álbum foi lançado em 2006 com êxitos como “Cristal Ball” e “Nothing in My Way”.


O terceiro trabalho dos Keane, “Perfect Symmetry”, é lançado em 2008 e marca uma nova mudança de estilo genuína e impressionante. Gravado em Berlim, Paris e Londres, o  álbum  marcou mais uma fase de transformações, com música  em esplendor criativo. O single com o mesmo nome do álbum mostra bem estas transformações. 



Os ingleses estiveram em digressão com “Perfect Symmetry” por todo o mundo, actuando em estádios de futebol completamente esgotados , desde a Rússia à Austrália, Colômbia ou Coreia do Sul, Líbano e Suíça. Quando tinham vagas na agenda, dirigiam-se a estúdio para trabalharem em novos temas. Os mesmos acabaram por dar vida ao mais recente álbum , de apenas oito , mas suculentas músicas, “Night Train”.

Apesar dos problemas que o vocalista teve com a droga e das más línguas à  volta do possível fim da banda, os Keane mostraram que são fortes e que pretendem dar mais de si ao mundo da música.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …