Avançar para o conteúdo principal

David Bowie em modo Classic Rock


No momento Classic Rock desta semana damos voz ao grito de rebeldia de David Bowie, à boleia do tema “Rebel Rebel”.

Originalmente publicado a 29 de Setembro de 2009
Por Maria Coutinho

No repertório do camaleão está uma das canções mais emblemáticas – de uma era, do movimento estético “Glam” , de uma postura de vida - pelo que bem merece ser tratada como um clássico do Rock.


Editado em finais de 1974, no mítico álbum “Diamond Dogs”, "Rebel Rebel" demarca-se pela letra, em que Bowie apela à revolta juvenil pelo uso de roupas femininas, maquilhagem e uma postura provocadora que confunde os pais e as gerações mais velhas…. Nada que o camaleão do rock não fizesse há já alguns anos atrás, o que, aliás, fez dele um ícone do Glam Rock, e de “Rebel Rebel” o respectivo hino.


Artista completo – ninguém ousará negá-lo – David Bowie substitui Nick Ronson na guitarra-solo deste tema, tocando o famoso riff que todos conhecemos. Além disso, é ele próprio quem toca todos os instrumentos numa versão diferente, mais curta, editada em single.

E deve tê-lo feito muito bem, porque nunca uma canção sua teve tantas “covers” feitas por outros artistas. Para citar apenas uns (poucos), este tema conheceu versões de músicos e bandas tão diferentes como Bryan Adams, Def Leppard, Duran Duran, Rickie Lee Jones, Smashing Pumpkins, e até uma versão em português, cantada pelo brasileiro Seu Jorge.

Não podemos também deixar de mencionar as versões – original e covers – que fizeram parte das bandas sonoras de uns quantos filmes, tanto em Hollywood como no mercado cinematográfico internacional: Bandslam ; Youth in Revolt (film), a título de exemplo.


Uma curiosidade: Bowie conta que certa vez se encontrava num hotel em Londres, quando encontrou John Mc Enroe (famoso tenista) a tentar tocar o famoso riff de guitarra de Rebel Rebel tendo, então, tido oportunidade de lhe mostrar como realmente se tocava aquela passagem.


No entanto, "Rebel, Rebel " não marcou apenas pela positiva: houve também a polémica que envolveu a artista transexual, Jayne County, que reclamou que a música se baseava num tema de sua autoria, “Queenage Baby” . Anos mais tarde, quando este foi editado, os críticos e a imprensa não se esqueceram, e tenderam a dar eco às pretensões de Jayne...


Rebel Rebel é, assim, o hino de uma geração de adolescentes rebeldes, cantado por um Bowie que, à data da edição do álbum, estava já perto dos 30 anos… Será o hino de despedida de uma época para este camaleão que, na fase que se seguiu, coloriu com outras cores o seu visual e a sua música.

Para recordar:



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …