Avançar para o conteúdo principal

Espaço "Rock em Portugal"

.
ZÉ  LEONEL (1960- 2011)
                                                                        Por Aristides Duarte

José Leonel Perfeito foi membro fundador dos Xutos & Pontapés, juntamente com Zé  Pedro, Kalú e Tim. Foi o primeiro vocalista dos Xutos. Faleceu no passado dia 21 de Abril, com 50 anos, vítima de cancro no fígado.

No primeiro concerto, a 13 de Janeiro de 1979, que os Xutos efectuaram, nos Alunos de Apolo, em Lisboa, lá estava Zé Leonel com os Xutos. Zé Leonel era o que tinha a atitude mais Punk de todos os membros dos Xutos.

Foi um concerto muito rápido, em que os Xutos tocaram temas como “A Tua Namorada”, “Não Me Chames Herói (Chama-me N.º 1)”, “Sexo”, “O Freak e a Freak” e “Sacaninha”, todos cantados por Zé Leonel. Este concerto, que comemorava os 25 anos do Rock’n’Roll foi o da despedida dos Faíscas e os Xutos apareciam sob o nome de Xutos & Pontapés Rock’n’Roll Band.     

 Zé Leonel trabalhava nos Telefones de Lisboa e Porto (TLP) e dedicava-se aos Xutos. Antes disso, Zé Leonel era uma espécie de agitador ao serviço da banda Punk Faíscas, com a qual esteve em vários locais do país, provocando o público no sentido de atrair as atenções sobre a banda. Sujeitou-se, por isso, a várias situações difíceis, como uma que aconteceu em Espinho, quando todos tiveram que fugir, porque o público perseguiu os membros dos Faíscas, após uma série de peripécias acontecidas no concerto. 

O Zé Leonel era autor de várias letras de músicas dos Xutos, entre as quais “Sémen”, incluída no primeiro single da banda, quando ele já nem pertencia à formação. Em 1981, Zé Leonel abandonou os Xutos & Pontapés e estes passaram a ter Tim nas vozes. Esteve na génese dos Peste & Sida, influenciou os Heróis do Mar e fundou os Amor de Perdição e os Ex- Votos. Numa entrevista concedida ao autor desta crónica e publicada no “Nova Guarda” de 23 de Abril de 2008, Zé Leonel referia. “O Rock, para mim, não é um negócio; é uma opção de vida – o amor!”.

Com os Ex- Votos gravou vários álbuns, tais como “Cantigas do Bloqueio”, “Cantigas do Faz-de-Conta” ou “Benditos Sejam”. O tema mais conhecido dos Ex-Votos era “Subtilezas Porno- Populares”, conhecido como “Pimba”.





Durante uns tempos foi formador na área das telecomunicações, tendo exercido essa actividade em Portugal e em Angola.

Tive a honra de conhecer pessoalmente o grande Zé Leonel, em 2003, aquando de um concerto dos Ex-Votos no Sabugal. Desde aí ficámos amigos. 

Num livro que Zé Leonel escreveu, há dois anos, intitulado “Histórias (Daquelas Que Eu Vi)”, tive a honra de participar com um depoimento sobre a minha relação com a música portuguesa e com o Zé Leonel em particular.

O fatal cancro do fígado foi-lhe diagnosticado há seis meses. Zé Leonel continuou, no entanto, em actividade tendo regressado com os Ex-Votos. 

O seu último concerto aconteceu no passado dia 12 de Abril, no Centro Cultural da Malaposta. Zé Leonel, já bastante debilitado, actuou numa cadeira de rodas, tendo sido acompanhado por Kalú (na bateria) no tema “Sémen”. Foi um concerto memorável, tendo em conta o que se reproduz em vários vídeos na Internet.

RIP, grande Zé Leonel…

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …