Avançar para o conteúdo principal

The Doors em Modo Classic Rock


Link da imagem

Em 1970 os Doors editavam Morrison Hotel, o quinto álbum da banda de Los Angeles.O primeiro single, um tributo às noites e dias da euforia etílica e das “jam sessions” fica na história como um dos temas mais reconhecidos de sempre… Afinal, Roadhouse Blues já acompanhou algumas gerações de noitadas - com e sem copos…hoje em Modo Classic Rock.

Por Maria Coutinho

Dizem as crónicas que nesta altura, cerca de um ano e meio antes da sua morte, os abusos de álcool e drogas de Jim Morrison eram já notórios. A criatividade, no entanto, não reflectia a decadência da estrela do rock psicadélico de L.A.: nas noites de embriaguez improvisava com a banda velhos ritmos de blues, juntamente com as palavras da sua poesia, da sua filosofia… E daí nasceram alguns futuros clássicos do Rock and Roll.

O poeta das experiências extraordinárias do quotidiano inspirava-se em cada momento naquilo que o rodeava. Frases emblemáticas de Roadhouse Blues como “Keep your eyes on the road, your hand upon the wheel” e “I woke up this morning and I got myself a beer” foram decalcadas de instantes do dia-a-dia de Morrison com a namorada, Pamela Courson, e/ou amigos como Alice Cooper.

Depois de chegar a 50º lugar da U.S. Billboard Hot 100 apenas um mês após a sua edição em single, e de se tornar num tema obrigatório nos espectáculos da banda, a música mereceu honras de reedição em três álbuns do grupo, todos posteriores à morte do Rei Lagarto.

Ao longo dos últimos 40 anos muitos foram os nomes de vários quadrantes do mundo musical que quiseram prestar a sua homenagem a esta espécie de hino das noites de “farra”, que pode ser apreciado em interpretações tão díspares como as de Elkie Brooks, Status Quo, Ministry, Creed (Woodstock ’99), Frankie Goes to Hollywood e Bon Jovi com Bad Medicine.

Tudo isto, é claro, além das incontáveis versões mais ou menos anónimas, mais ou menos fiéis ao original, e mais ou menos audíveis que nascem como cogumelos em cada bar com música ao vivo, em cada festa, em cada improviso de amigos mais ou menos embriagados por este mundo fora… Que todos nós já testemunhamos – ou protagonizámos, no caso dos mais radicais - em algum momento dos nossos tempos mais boémios. 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …