Avançar para o conteúdo principal

INXS na Dança do Som




A Dança do Som desta semana traz uma banda que com certeza o acompanhou durante a juventude, marcou momentos na sua vida ou até o fez perder a cabeça e cantar dentro do carro como se fosse um louco. Muitos foram os covers que se fizeram à volta desta banda mas absolutamente ninguém se consegue igualar à sensualidade e à voz de Michael Hutchence. Já sabe de quem falo? Pois claro que sabe. São os INXS.

Por Ana Luisa Silva 

Australianos de gema, os INXS deram o seu pulo de estreia na década de 70 depois de um acontecimento curioso e que, à partida, só traria era desencontros entre os intervenientes. Michael Hutchence e Andrew Farris conheceram-se depois de uma chatice na escola. 

A amizade cresceu e os dois formaram o grupo "The Farriss Brothers" ,  que  espalhou magia por diversos pubs em Sydney e em Perth. Só em 1979 é que a banda adoptou o de“INXS” , tendo gravado o primeiro LP em 1980.

Mas é "Shabooh Shoobah" lançado em 1982 que apresenta o INXS ao resto do Mundo, quando ocorreram espectáculos nos E.U.A e em Inglaterra e as rádios começaram a passar os INXS. A banda volta à Austrália para lançar o próximo álbum, "The Swing", e chamam o produtor Nile Rogers (o mesmo de David Bowie) para elaborar uma música, "The Original Sin", uma letra política, abordando o racismo e embalada por um funk irresistível. Curiosamente a música foi proibida em determinadas rádios.

Em 1985 sai "Listen like Thieves" que logo ultrapassa um milhão de cópias nos Estados Unidos, e o single "What you Need" chega ao topo junto de músicas como "This time" e "Kiss the Dirt". 

Paralelo a tudo isto, Michael surpreende ao entrar no filme "Dogs in Space", que trouxe um hit produzido pelo grupo para a banda sonora do filme, "Rooms of the memory". Ainda nesse ano, os INXS fazem uma apresentação demolidora no Live Aid e provam que vieram para ficar.

O ano de 1987 viu os INXS a explodirem entre as maiores bandas do mundo. "Kick" vendeu mais de 10 milhões de cópias em pouco tempo e é considerado por muitos fãs até hoje como o melhor álbum da banda em toda carreira. O registo trouxe hits como "New Sensation", "Never tear us apart" e a número 1 dos tops em diversos países, "Need you tonight", ganhando inclusive prémios dos MTV Vídeo Music Awards. 

Contudo há uma música que fez com que Hutchense e companhia alcançassemtudo quanto imaginara. Trata-se de “Devil Inside” , do álbum “Kick”.  O vídeo do tema foi gravado em Balboa na Califórnia. Quem já viu a "mini pelicula" com atenção,  não expressará qualquer surpresa se lhe dissermos que o realizador foi o mesmo que levou o filme Batman “ao charco”. 

Charco ou não, a verdade é que a partir daí foi sempre a subir um degrau de cada vez, que os INXS fizeram a sua caminhada até ao topo. Alcançaram o que queriam, realizaram o que sonharam. Até que a morte do vocalista os atira escadas abaixo. Ninguém esperava tal situação. Mas a sua voz ficou eternizada e a morte do artista, fez com que os INXS ainda façam parte da juventude de muita gente do presente século.



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …