Avançar para o conteúdo principal

Queen em modo Rock





Falar de  Queen é falar de uma das bandas mais respeitadas no mundo do Rock. Graças à sua mistura única entre as fantásticas apresentações ao vivo e o dinamismo e carisma de Freddie Mercury , os homens de "Bohemian Rhapsody" tornaram-se lendas da indústria da música.

Por Adriano Marques 


O grupo de quatro membros formado em Londres, Inglaterra, por Freddie Mercury (voz), Brian May (guitarra), Roger Taylor (bateria) e John Deacon (baixo) teve pouco sucesso com os seus dois primeiros álbuns auto-intitulados de “Queen” e “Queen II”, mas em 1974 depois de lançar “Sheer Heart Attack”, e o famoso “A Night at the Opera”, a fama não chegou a tardar.


Foram graças a músicas como "Killer Queen", "Now I'm Here","In the Lap of the Gods", "Love of my Life" e "Bohemian Rhapsody" que fizeram a grande diferença. A partir daí ficaram conhecidos por mostrar uma enorme preocupação em manter as magníficas produções dos seus concertos e videoclipes das suas músicas.


Em 1976, o álbum seguinte, “A Day at the Races” mostra mais a guitarra de Brian May e a bateria de Roger Taylor, tendo canções ligeiramente mais pesadas, como por exemplo “Tie Your Mother Down” e “White Man”,embora tenha saído algo genial para a voz de Freddie Mercury como “Somebody to Love”.

Mais tarde com as músicas “We Will Rock You” e “We Are the Champions”, do álbum “News of The World” em 1977, os Queen começaram a criar uma relação diferente com o seu público. E um grande exemplo disso, é a presença deles em Wembley (1986), considerada pela crítica como os melhores espectáculos de rock de todos os tempos.



Entre 1970 e 1997, a banda britânica lançou um total de quinze álbuns de estúdio e já venderam mais de 300 milhões de cópias pelo mundo inteiro.


A morte de Freddie Mercury


Em 1991 começaram a surgir rumores de que Freddie Mercury tinha SIDA. Mercury negou e perante a sua doença decidiu com o grupo gravar o álbum “Innuendo” apresentando assim: “The Show Must Go On” e “These Are The Days Of Our Lives”. 


A 23 de Novembro de 1991 o vocalista dos Queen arranjou coragem para assumir a doença a público, e depois ao fim, das 12 horas da divulgação pública Mercury morre vítima de umabroncopneumonia aos 45 anos de idade.Freedie Mercury é considerado pelos críticos e por diversas votações populares, um dos melhores cantores de todos os tempos, e uma das vozes mais conhecidas do mundo. E recentemente, Queen foram eleitos pela BBC como a melhor banda britânica de todos os tempos, superando mesmo os Beatles e os Rolling Stones.


E por agora, uma das músicas mais admiradas pelos fãs e críticos de Queen:

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …