Avançar para o conteúdo principal

Espaço Cine à Letra






Mais um mês, mais filmes que se pode apreciar e discutir. Agora que a vasta maioria está de férias (seja por falta de emprego ou por ter emprego) não há melhor forma de se descontrair, entreter ou até reflectir, do que assistir a uma boa obra de cinema que nos faça tirar da cabeça todas aquelas belas notícias que nos assolam diariamente  sobre os problemas que todos enfrentamos. Vejamos o que Julho nos oferece.

Por Miguel Ribeiro

Já estreado nos cinemas em Portugal temos três filmes a mencionar. O primeiro é um filme de animação, Carros 2 , que aparte de Toy Story, é até agora a única obra dos estúdios Pixar a ter direito a uma sequela.

De seguida a menção vai para o thriller Hanna, filme sobre uma jovem assassina, ensinada pelo seu pai (um ex-agente da CIA) e que se vê envolvida numa trama de conspiração que inclui o desaparecimento do seu pai. De referir também a obra argentina Carancho, que fala do escandaloso número de mortes em acidentes de viação na Argentina (cerca de 8.000 por ano) e da consequente indústria que se formou à volta do aproveitamento do sofrimento das familias envolvidas , onde advogados se aproveitam para enganar e ganhar dinheiro de forma fraudulenta.

Nestas semanas que se avizinham, para os fãs de entretenimento puro recomenda-se Harry Potter e os Tãlismas da Morte Parte 2, o capítulo final do livro dividido em dois filmes que encerra a mitologia criada por J.K.Rowling; A Conspiradora, filme do grande Robert Redford e que conta com enormes actores como Kevin kline e James McAvoy, e a estória sobre a única mulher acusada de conspirar para assassinar Abe Lincoln e a luta do seu advogado para a tentar proteger da sua acusação em tribunal, tudo porque ela poderá ser simplesmente o bode expiatório de toda esta trama.

 Num lado mais negro do Cinema temos a mencionar o filme coreano sobre vigança ,  Saw The Devil, um filme duro e com cenas violentas muito fortes, mas que fala sobre a loucura de que um ser humano é capaz e Insidioso, um filme de terror dos mesmos criadores de Saw e Paranormal Activity, e que segue uma aparente familia feliz que se vê perante uma tragédia envolvendo o seu filho.


Vindos da Europa, temos dois filmes franceses e um alemão a mencionar. Primeiro, o filme Das Letzte Scweigen – O Silêncio, sobre a estória do desaparecimento de uma jovem de 13 anos, exactamente no mesmo sítio onde foi assassinada uma mulher 23 anos antes, uma coincidência onde a polícia pensa existir alguma ligação . 




Não esquecer, A Fortaleza do Silêncio, um drama francês sobre uma revolta estundatil polaca contra a dominação russa do inicio do século e ainda Filme Socialismo de Jean-Luc Godard, pelicula extremamente pessoal e que só interessará a cinéfilos que apreciem a arte de Godard, que regressa num filme sem uma narrativa aparente , onde os temas que se discutem andam à volta dos supostos direitos humanos e de liberdade que prezamos na europa e de discussões sobre a vida.Um filme repartido em três movimentos,  onde em cada parte se vê um Godard diferente, às vezes mais moderno e actual filmando o filme com tecnologia digital ,mas que ao mesmo tempo relembra ao espectador  o que o tornou num cinesta de renome.

Para finalizar, menção a Chelsea Hotel, um documentário sobre este famoso hotel em Nova Iorque, onde grandes escritores e artistas se encontravam e encetavam em grandes loucuras envolvendo drogas. Aconselho ainda a obra Super 8, um filme de ficção-científica com algumas ideias similares a E.T. de Steven Spielberg, também produtor deste filme, mas com o toque e cunho pessoal de J.J. Abrams, um filme que aparecerá nos cinemas portugueses perto do final do mês e que vale a pena estar atento.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …