Avançar para o conteúdo principal

Espaço "Cine à Letra"






"O cinema não tem fronteiras nem limites. É um fluxo constante de sonho".

(Orson Welles)

Agosto é sinónimo de descanso. Por isso nada melhor que trazer as obras que merecem o destaque para vosso proveito nestas férias, após um bom dia (de preferência) na praia.

Por Miguel Ribeiro 

Talvez por isto tudo, os filmes que saiem este mês em Portugal se mantenham mais no campo da comédia e do entretenimento. Deixando os filmes mais pesados para o fim, comecemos pelas duas animações que assolam o país, primeiro mencionamos Animais Unidos, filme originalmente da Alemanha que reune um grupo de animais que se revolta contra a falta de condições para a vida, tudo porque um resort de luxo está a consumir todos os bens essenciais, uma comédia que tem uma mensagem ecológica e que irá animar os serões de muitos nas próximas semanas; a outra animação digna de mencionar é Os Smurfs, finalmente Hollywood apanhou esta licença e a transpôs para o mundo do Cinema, e esperamos todos que com a mesma qualidade que a animação originalmente tinha, pois são figuras que pertencem à infância de muitos.

No mundo da comédia, trazemos três filmes; primeiro Chefes Intragáveis, uma comédia que conta com um elenco de luxo contendo Jason Bateman, Charlie Day, Jason Suidekis, Jennifer Aniston, Collin Farrell e Kevin Spacey em que a narrativa conta a estória de três empregados que se tentam livrar dos seus respectivos patrões para sempre, isto porque são bullys contratando um assassino interpretado por Jamie Foxx; outra comédia a referenciar é Tinhas Mesmo Que Ser Tu, uma comédia romântica para todos os casais por aí fora que se sintam melosos e que queiram ver um filme onde se vê que o caminho do amor está repleto de trilhos sinuosos e dificeis que nos levam a lugares estranhos e cheios de surpresas, uma estória para rir sobre a viagem de uma mulher à procura do seu namorado para o pedir em casamento. Para finalizar este departamento bem humorado, temos um filme europeu, Bem Vindo Ao Sul, uma obra italiana do realizador/actor francês Dany Boon, autor também de Bem Vindo ao Norte (este uma obra francesa) e protagonista do filme de Jean-Pierre Jeunet MicMacs, tudo grandes filmes de comédia, com aquele particular toque francês único e requintado no humor, com a diferença de que desta vez ouviremos italiano em vez de francês.

Agosto traz também a ficção científica de volta aos cinemas , com três filmes que valerão a pena ver: Capitão América, que transforma mais uma figura icónica da Marvel numa longa-metragem e que conta com Chris Evans (antes tinha interpretado outra figura da Marvel, o Tocha-Humana do Quarteto Fantástico) Hugo Weaving (Matrix, Senhor dos Anéis) e também Tommy Lee Jones; Planeta dos Macacos: A Origem, filme que tem tido críticas positivas até agora nas estreias e que revive um franchise que parecia morto com a última tentativa a cargo de Tim Burton, agora também com um elenco de luxo com Andy Serkis(Senhor dos Anéis, King Kong), Brian Cox (A Última Hora, Tróia) e James Franco (127 Horas, Homem-Aranha) e Cowboys & Aliens, um estranho filme de acção que se mantém em mistério até ao fim e que embora conte com actores como Daniel Craig, Harrison Ford e Olivia Wilde, os primeiros dois têm poucas cenas conjuntas para quem esperava mais interacção na narrativa de ambos os actores, no que no entanto é um divertido filme de acção.

Para finalizar, menção ao drama israelita A Viagem do Director, para descobrir..


Destaque ainda para uma obra francesa com o título Vénus Negra, com um trailer curioso e que desperta a vontade de perceber o que se passa neste conto de Abdellatif Kechiche, autor de obras como A Esquiva e O Segredo de um Cuscuz.


Um resto de um bom Agosto a todos e muitos serões de filmes lá fora ao sabor deste verão.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …