Avançar para o conteúdo principal

Espaço "Cine à Letra"

Filme "O Hospicio"




No Cine à Letra deste Mês temos filmes muito especiais que se encontram a estrear em Portugal agora mesmo. Existem regressos de realizadores conceituados como Woody Allen ou Guillermo del Toro e também filmes para os mais variados gostos e feitios. Vejamos o que Setembro contém de especial para se ver nas salas.

Por Miguel Ribeiro 

Comecemos com o Cinema português, que este mês vê estrear uma nova obra de Teresa Villaverde, de nome Cisne.


A cineasta que depois do sucesso de Três Irmãos e Os Mutantes e do seu último filme Transe, volta ao trabalho com uma obra que conta com Beatriz Batarda, Miguel Nunes e Israel Pimenta nos papéis principais, e que tendo em conta o passado da realizadora, espera-se ver um drama que explore as minuciosidades da psique humana e nas relações entre pessoas, um filme que pede um pouco mais do espectador do que uma qualquer outra obra de entretenimento, mas que valerá a pena investigar. Ainda em Portugal, temos a estrear uma curta-metragem realizada por Sandro Aguilar de nome Voodoo, um drama inteligente que conta com os actores Albano Jerónimo, Filipe Duarte e Isabel Abreu e que pela entrevista à qual deixamos aqui o link, parece merecer a nossa atenção.

Para finalizar, temos uma obra da realizadora sueca Solveig Nordlund, produzido em Portugal baseado numa obra de António Lobo Antunes, de nome A Morte de Carlos Gardel, um drama interessante sobre a forma como um pai lida com o facto do seu filho se encontrar às portas da morte e que conta com actores como Ruy de Carvalho, Elmano Sancho, Teresa Gafeira e Rui Morisson.

No panorama internacional, o tão aguardado regresso de Woody Allen com o filme Meia-Noite em Paris, com actores como Owen Wilson, Rachel McAdams, Michael Sheen e Carla Bruni, uma comédia que é também uma carta de amor a Paris onde conta a estória de um casal que descobre uma cidade que enfeitiça e traz novas experiências todos os dias ao seu quotidiano. Vejam o trailer para perceberem o que o génio de Woody Allen vos pode proporcionar.


Guillermo del Toro volta com um thriller sombrio de nome Os Olhos de Julia, uma obra espanhola, um pouco à imagem de O Labirinto de Fáuno, pelo menos no que toca ao aparente excelente trabalho na fotografia e na junção do mundo real com o mundo da fantasia; uma obra que parece valer muito a pena ver:


Também de volta temos o grande cineasta do terror, famoso autor de obras como The Thing, Halloween e Escape From New York, John Carpenter, que regressa com o filme O Hospício, um filme de terror que conta a estória de uma rapariga internada, sem memória e que tenta a fuga de um hospício, apenas para descobrir uma terrível verdade, um filme que promete devolver o verdadeiro espírito dos filmes de terror com o cunho único de Carpenter.


Para finalizar, as menções a outras obras não menos importantes e que merecem que se investigue, como o caso do puro filme de entretenimento Killer Elite – O Confronto, que conta com actores como Robert De Niro, Clive Owen e Jason Statham; Howl de Jeffrey Friedman com James Franco e David Strathairn; A Colombiana com Zoe Saldana e argumento de Luc Besson; O Caçador de Trolls, um thriller de acção norueguês que já conta com alguns prémios e que foi bem recebido em alguns festivais europeus e mundiais e para finalizar uma obra de Werner Herzog, um documentário de nome Cave of Forgotten Dreams, que tem o intuito de nos mostrar o interior das grutas de Chauvet, onde se encontram as gravuras mais antigas da humanidade, um documentário que também se encontra disponível em 3D.

Um resto de um bom mês e muitos filmes! Divirtam-se com o que as salas portuguesas têm para oferecer em Setembro e com a variedade disponível.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …