Avançar para o conteúdo principal

Espaço "You Got Mail"





Celebremos então Agosto!

Por António Jorge

 Bastaram quinze anos para que o Sudoeste passasse de uma quente tenda de circo sob um palco meio amanhado, para um festival com passe, cheio de miúdos com bom gosto e desempoeirados (de quem é este gel de banho?). Também de parabéns, está a  MTV . O canal que presentemente passa de vez em quando alguma música e alguns vídeos celebrou trinta anos no passado dia 1 - tantos quantos os que permitem aos fantásticos e super pop GNR reeditarem não só toda a discografia da banda, mas também material (muito) inédito em DVD e claro, regressar aos Coliseus nacionais.

E porque estamos ainda em modo copo acima, copo abaixo, então eu diria que vale a pena olhar para “Live  in 3rd Dimension”, um DVD que revela quase tudo o que é importante conhecer sobre os Massive  Attack.

E se “Infinity”, novo álbum do português Pete Tha Zouk, é uma excelente deixa para conhecer melhor os pratos do Chef, , também ”Outside Society”, de Patti Smith é uma oportunidade incontornável para descobrir uma excelente colecção de singles de uma das mulheres que mais influenciou a música no séc. 20.

No backstage de um dos últimos festivais de Verão deste ano, um companheiro destas andanças  diz-me  que a “Elevation Partners”, empresa de Bono Vox irá receber cerca de 700 milhões de euros; resultado da compra das acções da rede social FaceBook  em 2009 ,e que em Londres, os críticos “caíram” mais uma vez em cima de Noel Gallagher porque o ex-Oasis disse que os jogos de vídeo e  alguns desenhos animados foram o detonador dos motins no seu país. Já distante do palco principal ainda o ouço perguntar,”e o Bowie será  verdade que se reformou?Agora sim fico preocupado!

 Bem, mas estamos em mês de celebração e como tal, Agosto confirma não só “Back to Black” de Amy Winehouse, como o álbum mais vendido do séc. 20, no Reino Unido, mas também o regresso aos discos de Doris Day, a cantora/actriz de 87 anos de idade. Uns podem, outros gostavam! Um like para a ideia “ um euro um cacifo” no festival Paredes de Coura e sim,  está quase confirmado a data e o nome do último festival deste Verão 2011. Haja esperança! O mítico e Mestre Fontes Rocha decidiu partir durante este quente mês de Agosto; estará algures no Olimpo com as suas mágicas guitarras e por isso tenho a certeza que os Deuses são agora mais felizes. Celebremos então a tudo o que nos ensinou e deixou.

E porque hoje já é menos a gosto, há ainda tempo (quente) para celebrar a vitória de Katy Perry nos MTV Vídeo Music Awards que, apesar da forte concorrência, levou para casa o tão desejado “Best Vídeo of the Year”, por “Firework” e ainda “Best Collaboration”, por “ET”, com Kanye West. No carro, continua “Voos Domésticos” dos GNR (que surpreendentes versões) e o homónimo de “Old Jerusalem”. Na expectativa, o álbum Loutallica, de  Lou Reed e Metallica .

Momento Zé (n) – Enimem exigiu num Festival Irlandês que no seu camarim fosse instalado um lago com Carpas.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …