Avançar para o conteúdo principal

Fernando Pessoa em Dá que pensar...






O Objectivo da Arte não é Ser Compreensível


Toda a arte é expressão de qualquer fenómeno psíquico. A arte, portanto, consiste na adequação, tão exacta quanto caiba na competência artística do fautor, da expressão à cousa que quer exprimir. De onde se deduz que todos os estilos são admissíveis, e que não há estilo simples nem complexo, nem estilo estranho nem vulgar. 
Há ideias vulgares e ideias elevadas, há sensações simples e sensações complexas; e há criaturas que só têm ideias vulgares, e criaturas que muitas vezes têm ideias elevadas. Conforme a ideia, o estilo, a expressão. Não há para a arte critério exterior. O fim da arte não é ser compreensível, porque a arte não é a propaganda política ou imoral. 


Fernando Pessoa, in 'Sobre «Orpheu», Sensacionismo e Paùlismo'
Fonte:Citador 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Emissão Nº 3-Três às Sextas

Ingrid Michaelson

Link da imagem

Ingrid Michaelson é uma cantora com um cartaz de estilos que vão do Folk ao Pop. Gosta de cozinhar mas vive para a musica e nela demonstra uma grande versatilidade. Ritmos "catchy" que falam, invariavelmente, das típicas relações... Não é por isso que a musica de Ingrid é menos boa e não deixa de merecer um lugar neste programa.
Por Thomas Anahory 

Musicas: Sort Of - do àlbum "Everybody" ;  Parachute - Single You and I - do àlbum "Be OK"

Miguel Esteves Cardoso em Dá que pensar...

"Para uma família ser feliz, é necessário haver sedução. Os filhos têm de ser charmosos para encantar os pais, os pais têm de se esforçar para educarem convincentemente os filhos. E marido e mulher, caso queiram permanecer juntos, têm de passar a vida inteira a engatar-se. O mal da família é a facilidade. É pensar que aquele amor já é assunto arrumado."