Avançar para o conteúdo principal

Destaque do mês

The Smashing Pumpkins


Link da imagem


Depois de em 2007 estarem presentes na primeira edição do festival Optimus Alive, os Smashing Pumpkins estão de regresso a Lisboa para dois concertos de apresentação do álbum “Oceania”, que tem edição prevista para o início do próximo ano. 

Por Carmen Gonçalves 


Da formação original da banda resta apenas o vocalista Billy Corgan, mentor e compositor de grande parte dos temas que, na década de 90, levaram os Smashing Pumpkins ao sucesso. As música sombrias e com uma forte presença de guitarras, determinaram um estilo muito próprio, influenciado pelos mais diversos géneros musicais, que iam do rock progressivo à pop mais sonhadora. Ainda com traços da influência do grunge, que tinha emergido em força no início dos anos 90, os Smashing Pumpkins destacaram-se deste movimento e de bandas como Nirvana ou Pearl Jam, tendo alcançado o seu lugar no meio do rock mais alternativo.

Em 1991 a banda editou o seu primeiro álbum, “Gish”, que alcançou um grande sucesso entre os fãs, tendo conquistado o galardão de platina, com 1 milhão de cópias vendidas. Também a crítica rendeu-se ao álbum de estreia, que o considerou como um dos discos mais influentes do rock. O segundo álbum, “Siamese Dream” de 1993, ultrapassou os 4 milhões de cópias vendidas, confirmando o sucesso e a qualidade da música dos Smashing Pumpkins. Temas como “Today” e “Disarm” tornaram-se verdadeiros hinos e ainda hoje são considerados como exemplos do rock da década de 90 .


Após treze meses de tournée, Billy Corgan começou a compor músicas para o próximo álbum da banda. Com o material não editado e com estas novas composições, os Smashing Pumpkins reuniram temas suficientes para lançarem um álbum duplo. Com o amadurecimento da banda Billy Corgan percebeu que já tinham experiência suficiente para gravarem um trabalho que fosse representativo de uma geração, e assim, em 1995 foi editado “Mellon Collie And The Infinite Sadness”. Aclamado pela crítica pela sua ambição, foi considerado o melhor álbum do ano pela revista “Time” e venceu um Grammy pelo tema “Bullet With Butterfly Wings”.


Em 1998 foi lançado o quarto álbum de originais da banda. “Adore” marcou uma mudança de estilo significativa na sonoridade dos Pumpkins, substituindo a densidade das guitarras por sintetizadores. Esta mudança coincidiu com a saída do baterista Jimmy Chaberlim, tendo sido gravado com a ajuda de bateristas de estúdio e de baterias electrónicas. O grupo também modificou a sua imagem, trocando o visual desajustado alternativo por uma aparência mais discreta. Mas esta mudança não foi bem recebida pela crítica, que levou a considerar “Adore” como um fracasso de vendas no Estado Unidos. 

No ano de 2000 o lançamento de “Machina/The Machines of God” foi promovido como um regresso dos Pumpkins ao rock mais tradicional. Mas os conflitos da banda e o consumo abusivo de drogas, levou Corgan a anunciar a decisão do rompimento no final da digressão.  O último álbum da banda intitulado “Machina II/The Friends & Enemies of Modern Music foi lançado em Setembro desse ano, numa edição limitada e distribuído em formato digital na internet.

Após sete anos de silêncio , Corgan reuniu novamente a sua banda para uma digressão que passou por Lisboa, mas da formação inicial o único membro a juntar-se a Corgan foi Chamberlin. Desta nova formação resultou um novo registo de originais que chegou às lojas em Julho de 2007. “Zeitgeist” teve entrada directa para o segundo lugar de vendas, indicando que os fãs há muito desejavam o regresso dos Pumpkins. 
Em 2010 Corgan e a sua banda criaram um projecto para o lançamento de um álbum digital. O resultado foi “Teargarden by Kaleidyscope”, um conjunto de temas originais que foram lançados à medida da criação dos mesmos, tendo sido lançado em formato físico e originando vários EP’s.

Este ano, e para comemorar os vintes anos sobre a estreia de edição discográfica, os Smashing Pumpkins reeditaram “Gish” e “Siamese Dream”. Cada álbum contém duas versões, uma composta apenas pelo disco original remasterizado e uma outra que contém, além do álbum, um outro CD com material inédito, versões e misturas, um DVD ao vivo, postais e fotografias.

Para 2012 é esperado o novo registo de originais, “Oceania”, que a banda de Corgan oferece como prenda de Natal antecipada ao fãs portugueses, em dois concertos agendados para o  Campo Pequeno. Vinte anos depois, os Smashing Pumpkins impulsionados por Billy Corgan, prometem continuar a ter a energia e o espírito alternativo que agitou a rock da década de 90.



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …