Avançar para o conteúdo principal

Livro de Estilo

A-Títulos

Os títulos das notícias devem ser curtos, claros e directos. No Som à Letra podemos utilizar ante títulos e  pós-títulos.

Ex: The Cure
A New Wave ainda vive


O título deve contextualizar a notícia, de forma a captar de imediato a atenção do leitor.

Os títulos são a negrito, mas sublinhados ou hipertexto. As maiúsculas não são permitidas.

Os títulos não podem conter nunca  sublinhados ou hipertexto (evitar itálicos). Não são permitidos títulos só em maiúsculas.

As notícias extensas devem ter um ou dois subtítulos.

A1-Leads

Os leads não devem ultrapassar os 200 caracteres com espaços (25/30 palavras). Devem ser directos, vivos, claros e concisos. Sempre que possível devem responder às questões : Quem?, O Quê?. Quando?, Onde? , Como?, Porquê?

No caso das rubricas diárias e outros géneros jornalísticos (reportagem , entrevista)  o lead não precisa de ser tão rígido. Deve ser um cartão de visita atractivo, que provoque imagens mentais ao leitor , captando de imediato a sua atenção:

Ex: 

Londres é a casa deles. Nasceram, cresceram e formaram-se lá. É das cidades que mais serve como base de preparação às maiores bandas que viveram nos 70’s, 80’s, 90’s, e agora nos 00’s. E foi em 2005 que os Klaxons nasceram. Hoje na Dança do Som.

Os leads são a negrito , mas nunca devem conter sublinhados ou hipertexto (evitar itálicos).

A2-Construção da notícia

As "Hard News" (notícia forte, de grande actualidade ) devem ser redigidas em pirâmide invertida (do mais para o menos importante).Se forem extensas , é importante que sejam divididas por palavras chave em estrutura de narrativa hipertextual.

No caso das rubricas diárias e outros géneros jornalísticos (reportagem, entrevista) não há uma obrigatoriedade de utilização da pirâmide invertida.

A entrevista pode ser utilizada não só como técnica de recolha de dados , mas também como género jornalístico independente, sendo transcrita em ordem cronológica (pergunta/resposta), mas sempre com pequeno texto introdutório, convidativo .

As biografias e cronologias (data a data) devem ser redigidas e apresentadas em ordem cronológica .

O Som à Letra pretende um equilíbrio entre géneros jornalísticos objectivos (notícia, entrevistas, reportagens) e subjectivos (crónica, crítica) . As rubricas diárias do ciberjornal comportam dados subjectivos (informação contextual da banda, mas também uma crítica [algo característico do jornalismo musical] em relação à musica em si.

Cada parágrafo deverá ter no máximo seis linhas e devem ser separados por uma linha . Caso a peça esteja muito longa, recomenda-se a criação de um novo artigo ligado ao texto base,  através de um lnk interno.

A3-Hipertexto/Hipermédia

O Hipertexto é muito valorizado no Som à Letra, até para relacionar peças antigas como "background",  para "refresh" de um determinado assunto. As ligações internas entre as peças devem ser sempre efectuadas no "corpo" do artigo (numa palavra chave a partir do segundo parágrafo).

As ligações externas  também são bastante valorizadas. No entanto, de forma a não desviar o leitor da página do Som À Letra, a  hiperligação deve ser colocada no final do texto, normalmente com base numa palavra ou expressão chave, adequadas à informação para qual o leitor é encaminhado.

A hiperligação (somente para sites com credibilidade) deve ser feita para informação de contextualização , ou para alguma fonte utilizada pelo jornalista.

Ex de um artigo elaborado com base em narrativa com link interno:

http://somaletra.blogspot.com/2010/12/linda-martiniparte-i.html


A4-Estruturas Hipertextuais

O Som à Letra privilegia estruturas hipertextuais abertas , que dão liberdade ao leitor para estabelecer a sua narrativa informativa pessoal.

A5-Actualizações e correcções

As actualizações das notícias devem ser feitas através da criação de uma nova peça, interligando as duas narrativas construídas (link interno).

A6-Destaques 

Nas peças mais longas é aconselhável recorrer a destaques (hipertexto, negrito, cores ou ícones) que tornem a leitura apelativa e simplificada. É probido o uso do sublinhado (pode confundir-se com hipertexto) . O itálico também não deve ser utilizado de forma exagerada.

A7-Opções e alertas

 No quadro que se segue são apresentados alguns alertas para correcção por parte do redactor:


Sim                                                                     Não

um , dois , três                                                   1, 2, 3
16h50                                                               19,30;19:30
além                                                                  Para além
Paulo Furtado disse que                                     Paulo disse que "estou muito feliz"
Irá levá-lo                                                          Levá-lo-á
há três meses                                                     Desde há     
Abril                                                                  Mês de Abril     
11 de Março                                                     Dia 11 de Março
"Blitz", "NME", "Spin"                                        Blitz, NME, Spin
Rapidamente                                                      Rápidamente
Quilómetros                                                       Kilómetros
João Ribas disse que                                          Questionado sobre (...) João Ribas disse

A7-Bibliografia 

NILES, Robert , (2008) How to write for the web, http://www.ojr.org/ojr/wiki/writing/ , acesso a 20 de Outubro de 2010

FRANCO, Guilhermo, Como escrever para a Web, http://knightcenter.utexas.edu/como_web.php, acessoa 20 de Outubro de 2010

ZAMITH, Fernando, JornalismoPortoNet:Livro de Estilo  http://jpn.icicom.up.pt/documentos/livro_de_estilo_jpn.html , acesso a 20 de Outubro de 2010

Mensagens populares deste blogue

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …