Avançar para o conteúdo principal

SOM FM



Do you remember Rock N´Roll Radio?

Irene Leite

Desde sempre uma apaixonada por música, muito através da rádio, que na infância e adolescência foi uma forte companhia. Mas foi na faculdade que o interesse em trabalhar em programas de autor surgiu. Chegou, aos 20 anos, a trabalhar num programa, juntamente com uma colega, Daniela Espírito Santo, o Retrovoltagens (à base de muita conversa e som desde o vintage ao mais fresco).

Terminou o curso há dois anos, mas já passou por algumas experiências em media. Primeiro foi no JPN (JornalismoPortoNet), seguiu-se a Antena 1 (RTP), mais tarde a RTV (Regiões Televisão), um canal regional do Norte, para além de coordenar e implementar o media digital Som à Letra. Já para não falar no entusiasmo (e já com experiência recolhida) pela investigação científica, sobretudo nas áreas do ciberjornalismo e musicologia.

Espera brevemente começar a trocar uns discos pela invicta.

Som à Letra

Para participar

O Som à Letra proporciona todos os sábados Viagens temáticas dentro do editorial do media (Vintage e Vanguardismo). Pode ser um estilo, uma década, uma banda, um cantor, um festival, novos talentos, baú sonoro…. Para além de informar os destaques do ciberjornal durante a semana.

O programa abarca o rock (desde o clássico ao alternativo actual), blues, punk, new wave, synthpop e electropop.


Uma semana antes da gravação são lançadas questões aos ouvintes, de forma a tornar a emissão colaborativa.

Thomas Anahory

Thomas Anahory conheceu o mundo da música bastante novo.


Com o passar dos anos as suas influências musicais fortificaram-se com base em nomes de peso como Bob Dylan, Donovan,The Doors, Beatles, Rolling Stones, Bad Religion, Xutos & Pontapés, ligando-o cada vez mais às origens do Country e rock.


Depois da Escola Secundária de Pedro Nunes, esteve um ano na Universidade Nova da Costa no curso de Biologia Celular e Molecular. Passado um ano, a paixão pela música levou-o a integrar a escola Restart, tornando-se sound designer. Depois de dois anos na rádio Radar e Oxigénio, mudou-se para a RTP, onde trabalha atualmente, produzindo elementos para várias rádios, especialmente para a Antena 3.


Começou o seu percurso como cantor aos 19 anos (em grupos como os Go!), e agora, aos 28 e com toda a experiência recolhida, Thomas começa o seu projecto a solo: The Groovy Kind Of Band, da qual também fazem parte os músicos, Bernardo, Francisco, Jorge e Zé.


E agora o músico e sound designer passa a integrar a equipa do Som à Letra, ao comando do programa semanal, 3 às sextas.

3 às Sextas

Descobrir e escutar

“Porque os dias não são todos iguais”

O programa "3 às Sextas" não tem propriamente um fio condutor definido. Mas em comunhão com o espirito "Do you Remember Rock n`roll Radio" , à primeira sexta feira de cada mês apresenta uma emissão dedicada a clássicos. Numa altura em que a rádio é dominada por playlist , a internet dá a possibilidade de todos nós contrariarmos um pouco essa tendência há muito tempo instalada. As sextas são vésperas de fim-de-semana, temos tempo, no caso de acontecer, de ir comprar um cd que este programa nos mostrou e que já não ouvíamos há muito tempo ou que até possivelmente ainda não conhecíamos.


O " 3 às Sextas" procura a curiosidade nos textos, coisas que podem ou não ser triviais mas que acabam por ser interessantes de saber, visa também incutir nas pessoas o "porquê de gostarem da música"... É certo que se inclinará para o rock country, mas não exclui a soul music, hip hop, punk... entre outros estilos... 

Links úteis:


https://www.facebook.com/3asextas
http://3asextas.blogspot.com

http://www.youtube.com/user/3asextas

Mensagens populares deste blogue

Sitiados no Luso Vintage

Link da imagem


Sob a égide de João Aguardela, um talento musical falecido em 2009, nasceu nos finais dos anos 80 uma banda que trouxe para o panorama do rock português a música tradicional. Os Sitiados marcaram (e ainda conquistam) gerações, com novos sons e sobretudo, muito talento e atitude.



Por Gabriela Chagas


O tema “Esta vida de marinheiro” (vendeu mais de 40 mil cópias) é um dos exemplos desse novo som da década. Desapareceram em 2000 , mas deixaram-nos a sua herança. Sitiados, a banda hoje em destaque no Lusovintage do Som à Letra foi beber à tendência sonora dos irlandeses The Pogues.


José Resende (Guitarra), João Aguardela (Voz) e Mário Miranda (Baixo), todos eles ex-Meteoros, juntaram-se assim ao baterista Fernando Fonseca.

À semelhança de outras bandas emblemáticas dos anos 80, os Sitiados também marcaram presença no Rock Rendez Vous. Dinamizados por João Aguardela, concorrem ao 5º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vouz e ficam em 2º lugar, atrás da banda do seu primo Ar…

Foto da Semana

Iggy Pop Foto:Annie Leibovitz

Cesário Verde

 Link da imagem
Poeta pintor, poeta repórter

Cesário Verde é um poeta do século XIX que se enquadra na estética realista, ainda que nas suas produções poéticas esteja presente a influência de outras correntes como o Parnasianismo, o Impressionismo e o Surrealismo. Para o autor, o mundo externo conta de modo pimacial , e é através da "descrição" deste mundo (mutável e miscelâneo) que lhe podemos conferir a designação do poeta repórter e poeta pintor.

Por Irene Leite 


Recorrendo ao poema ,  "Num Bairro Moderno" , podemos confirmar esse gosto pela descrição: "Dez horas da manhã; uma casa apalaçada ; pelos jardins estancam-se as nascentes". Ao descrever e relatar esta paisagem , o autor recorre à técnica cinematográfica do corte e da montagem de acontecimentos justapostos, ressaltando-se o seu carácter deambulatório , o que nos leva à conclusão de que Cesário Verde é um poeta repórter. 


No entanto, a sua poesia caracteriza-se também pela existência de uma …